Follow us on social

Angola Empreende

 

Marketplace Angola

Marketplace Portugal

Educação

Email
geral@angolaempreende.com

País

Angola

Redes Sociais

Sim, Podemos Ser Felizes Enquanto Nos Esforçamos Para o Sucesso

A maioria de nós, em algum momento ou outro, pensa que seremos felizes uma vez que alcancemos um objetivo particular.

Ficarei feliz depois que eu …
  • Acabar a faculdade
  • Fazer um milhão de dólares
  • Me casar
  • Perder 20 Kg
  • Arranjar um emprego

…e assim adiante.

 

A sociedade nos diz que isso é uma coisa boa. Nós ouvimos falar de atletas que nunca estão satisfeitos até chegarem ao topo. Nós ouvimos sobre empresários que trabalharam como loucos para construir um negócio que mudou o mundo. A idéia básica é que, para estar motivado, você também precisa estar insatisfeito. Insatisfeito com o segundo lugar. Insatisfeito com a média.

Depois tem o outro lado da equação: pessoas que estão felizes com a vida como ela está. Eles dizem que você precisa desenvolver a habilidade de “não querer mais”. Que você pode ser feliz onde está agora. Que você já é perfeito.

 

O problema

Eu quero os dois. Talvez você também queira.

Gosto de ser feliz, é divertido. Não quero atrasar a felicidade até chegar a algum ponto. Mas eu também gosto de melhorar, não quero me conformar com menos do que posso fazer na vida. Eu gostaria de ser feliz ao longo do caminho e alcançar os meus objetivos.

Durante muito tempo, me incomodou que ser feliz (estar satisfeito) e estar orientado ou motivado (estar insatisfeito) parecia estar em desacordo um com o outro.

Eu ainda não tenho muito acertado, mas quanto mais estudo pessoas que tiveram um grande sucesso, mais eu acho que é possível ser feliz e estar orientado.

 

Orientado e Feliz.

Vamos começar por ser orientado. Se quiser maximizar o seu potencial, precisará continuar a trabalhar para se tornar melhor tanto antes quanto depois de atingir um determinado objetivo.

 

Por que alguém faria isso?

Por exemplo, se o seu objetivo fosse ganhar um milhão de dólares e você conseguisse, por que continuaria a trabalhar depois disso?

A resposta é um pouco mais complicada do que pensa.

 

A Lei dos Rendimentos Decrescentes

Na economia, existe um princípio fundamental conhecido como a Lei de Rendimentos Decrescentes.

A curta definição: à medida que você obtém mais de algo, torna-se menos valioso. Esta não é apenas a teoria econômica, uma tendência semelhante acontece na vida real.

Se você não tiver dinheiro algum e ganhar $10,000, será de grande importância. Mas se já tiver ganho $ 1 milhão, fazer mais $ 10.000 não parecerá tão significante. Fazer cada dólar significa muito no começo, mas menos com o tempo.

Se você nunca ganhou um campeonato, o primeiro será incrível. Mas se você já tem cinco anéis de campeonato, adicionar um sexto não será tão doce quanto conquistar o primeiro. Estar no topo significa muito no início, mas menos ao longo do tempo.

Se você estiver a começar uma empresa, obter o seu primeiro cliente é incrível. Mas se você já tem 100 clientes(que pagam), adicionar mais um não oferece a mesma emoção. Conseguir cada cliente significa muito no princípio, mas menos ao longo do tempo.

Em outras palavras, os objetivos e os resultados que parecem tão valiosos no início tornam-se, de fato, menos valiosos, à medida que atinge mais deles.

Como Permanecer Motivado

Então, se os resultados significarem menos quando conseguir mais deles, como é que permanece orientado?

Amando a prática do que faz. Apenas as pessoas que abraçam o seu trabalho como artesanato e se apaixonam pelo tédio de fazê-lo dia após dia, permanecem orientadas ao longo prazo.

Aqui estão alguns exemplos…

Richard Branson já é bilionário. Ele já construiu centenas de empresas. Ele não continua a fazer isso por causa do dinheiro. O dinheiro deixou de significar muito para ele há muito tempo. Ele continua porque ama a prática de fazê-lo.

Lionel Messi já ganhou cinco bolas de ouro. Ele faz mais de €40 milhões por ano. Ele não continua a jogar futebol por mais dinheiro. Ele não continua a treinar para “chegar ao topo”. Ele é jogador porque ama o processo.

Jack LaLanne bateu recordes de fitness por mais de 40 anos. Ele não estava a trabalhar para perder mais alguns quilos. Ele fazia exercício todos os dias porque amava.

Resumo: a única maneira de permanecer orientado antes e depois de alcançar objetivos é amando a prática do que faz.

Como ser feliz

Adivinha? Esta resposta agora é fácil. Se você ama a prática do que faz, se ama o trabalho diário, então pode ser feliz antes e depois de atingir seus objetivos.

Quando você aprende a amar o processo do que está a fazer e não se concentrar tanto no objetivo, você automaticamente encontra a felicidade enquanto permanece orientado.

Se você aprender a amar a prática de trabalhar, então ficará feliz agora e verá os resultados mais tarde. Se aprende a amar a prática de marketing do seu negócio, você ficará feliz agora e verá os resultados mais tarde. Se você aprende a amar a prática de apoiar seus amigos e familiares, então você ficará feliz agora e verá os resultados mais tarde.

Feliz e orientado. Apenas mais uma razão pela qual o processo é melhor do que o objetivo.

Deixe uma resposta